O que significa Weee?

Os resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (WEEE), tais como computadores, televisores, frigoríficos e telemóveis, são um dos fluxos de resíduos de mais rápido crescimento na UE, com cerca de 9 milhões de toneladas geradas em 2005 e com expectativas de crescimento para mais de 12 milhões de toneladas em 2020. WEEE é uma mistura complexa de materiais e componentes que, por causa do seu conteúdo perigoso, e se não for adequadamente gerida, pode causar grandes problemas ambientais e de saúde. Além disso, a moderna produção da eletrónica requer o uso de recursos escassos e caros (por exemplo, cerca de 10% do total de ouro em todo o mundo é utilizado na sua produção). Para melhorar a gestão ambiental dos WEEE, contribuindo para uma economia circular e para potenciar a eficiência dos recursos, é essencial a melhoria da recolha, tratamento e reciclagem de produtos eletrónicos no final da sua vida útil.

Além disso, a moderna produção da eletrónica requer o uso de recursos escassos e caros (por exemplo, cerca de 10% do total de ouro em todo o mundo é utilizado na sua produção). Para melhorar a gestão ambiental dos WEEE, contribuindo para uma economia circular e para potenciar a eficiência dos recursos, é essencial a melhoria da recolha, tratamento e reciclagem de produtos eletrónicos no final da sua vida útil.

Para resolver esses problemas foram postos em prática dois textos legislativos: a diretiva relativa a resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos (Diretiva WEEE) e a diretiva relativa à restrição do uso de determinadas substâncias perigosas em equipamentos elétricos e eletrónicos (Diretiva RoHS).

A primeira diretiva WEEE (Diretiva 2002/96/CE) entrou em vigor em fevereiro de 2003. A diretiva prevê a criação de sistemas de recolha, onde os consumidores retornam os seus WEEE gratuitamente. Estes sistemas têm como objetivo aumentar a reciclagem e/ou reutilização de WEEE.

Em dezembro de 2008, a Comissão Europeia propôs a revisão da diretiva a fim de enfrentar o rápido aumento do fluxo de resíduos. A nova Diretiva WEEE 2012/19/UE  entrou em vigor em 13 de agosto de 2012 e tornou-se efetiva em 14 de fevereiro de 2014.

A legislação da UE que restringe o uso de substâncias perigosas em equipamentos elétricos e eletrónicos (Diretiva RoHS 2002/95/CE) entrou em vigor em fevereiro de 2003. A legislação exige que metais pesados, como chumbo, mercúrio, cádmio e crómio hexavalente, assim como retardadores de chama tais como bifenilos polibromados (PBB) ou éteres difenil polibromados (PBDE), sejam substituídos por alternativas mais seguras. Em dezembro de 2008, a Comissão Europeia propôs a revisão da diretiva. A nova Diretiva 2011/65/UE – RoHS 2 entrou em vigor em 3 de janeiro de 2013 (mais informações sobre RoHS estão disponíveis aqui).

em http://ec.europa.eu/environment/waste/weee/index_en.htm

This post is also available in: Inglês Grego Italiano Espanhol